RESGATE – William Medeiros conta a verdadeira história de Milharilda e Sabugildo e afirma que a idéia foi do poeta Ronaldo Cunha Lima

Publicado em Categorias Últimas

milharilda

 

 

TEXTO – William Medeiros

 

Muita gente ainda pensa que eu sou o criador dos personagens Milharilda e Sabugildo, que surgiram como símbolos d´O Maior São João do Mundo, festa criada na administração do então Prefeito de Campina Grande, Ronaldo Cunha Lima. E foi da cabeça do próprio poeta Ronaldo que surgiu a ideia de transformar dois milhos em mascotes da festa. Os primeiros bonecos foram confeccionados em Lagoa Seca, por uma artesã que trabalhava com estopa.

Ao longo dos anos, os bonecos evoluíram, a família cresceu e até nasceu o primeiro filhote. Mas, durante a primeira gestão de Cássio Cunha Lima na prefeitura, a agência Gruponove, de Recife, resolveu inovar contratando um ilustrador (de São Paulo, salvo engano) para transformar em pintura os mesmos bonecos, sem tirar nem por. A ilustração ficou belíssima, mas não passava emoção. Era fria, estática.

Foi no ano seguinte (1989, acho), quando a Eureka, agência de Láuriston Pinheiro – onde eu era pau pra toda obra -, passou a atender a Secretaria de Turismo da PMCG, que pensamos em fazer uma ilustração que realmente passasse a emoção da maior festa junina do Brasil.

Coube a mim, então, criar a ilustração que passaria a marcar o Maior São João do Mundo e virar símbolo daquela grande festa. Fiz o casal em pose de dança de quadrilha, demonstrando a alegria de estarem juntos no ritmo da música. O slogan daquele ano foi “Acenda a Fogueira do Seu Coração”.

Essa ilustração passaria a ser vista em tudo o que era impresso: camisas, faixas, cartazes, copos, brindes, artesanato… Nos anos seguintes, com a Mix comunicação, fiz outras variações para peças de campanha publicitária e sempre a imagem do casal de milhos remetia ao Maior São João do Mundo. Mesmo uma versão estilizada criada pelo genial Kennyo Alex chamava a atenção do Brasil para o grande arraial junino que é Campina Grande no São João.

E, como em todo canto, infelizmente a política fez o favor de apagar o que foi construído com tanto carinho. Quando assumiu, o prefeito Veneziano decretou o “exílio” do casalzinho de milhos e no lugar deles passou a adotar ilustrações aleatórias. Ouvi muita gente reclamar disso, mas eu nada pude fazer para evitá-lo.

Espero que um dia algum prefeito resgate a importância que Milharilda e Sabugildo sempre tiveram e corrijam essa que eu considero “a maior injustiça do mundo”.

Resumindo: Ronaldo criou, eu dei “vida” e Veneziano fez o que achou que devia fazer com os verdadeiros símbolos d’ O Maior São João do Mundo.

 

 

0Shares