CONQUISTA – Renda Renascença recebe selo de Identificação Geográfica do Cariri Paraibano

Publicado em Categorias Últimas

2

A IG AJUDA A MANTER OS PADRÕES DE QUALIDADE DO PRODUTO E IMPEDE QUE OUTRAS PESSOAS UTILIZEM INDEVIDAMENTE O NOME DA REGIÃO EM PRODUTOS OU SERVIÇOS.

A expressão “vinho do Porto” designa a qualidade do produto pelo lugar que foi fabricado. Para um produto chegar nesse nível existem controladores como o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). A Paraíba ganhou o segundo selo do Estado através do INPI, em setembro deste ano. A partir de agora, todos conhecerão a potência da Renda do Cariri Paraibano. É a renda Renascença, que recebeu o certificado de Indicação Geográfica (IG).

O registro conferido pelo INPI à região do Cariri foi publicado na edição nº 2229 da Revista da Propriedade Industrial (RPI). O primeiro grupo paraibano seleto a ganhar o selo foi de artesãs dos produtos têxteis de algodão naturalmente colorido da Paraíba.

Segundo o gestor do projeto de artesanato do Sebrae em Monteiro, João Jardelino, a Indicação beneficiará o Cariri como um todo. “A partir desse deferimento, o nome Cariri paraibano será difundido no mundo, beneficiando as rendeiras e também o turismo e a gastronomia”, comentou. Ele acredita que a aquisição do selo provocará um impacto social na região porque a atividade frequentemente é a única que garante renda às mulheres.

“A Renascença é tradição secular e queremos mantê-la. Esse selo vai abrir mercados e proporcionar novas possibilidades de negócios. Por ser um trabalho artesanal com apelo forte no mercado internacional, principalmente no europeu, surgirão mais oportunidades. Esse processo vai conferir uma proteção contra falsificações ou denominações inapropriadas”, disse Jardelino.

0Shares