VENDIDO – O empresário Eike Batista se desfaz do Hotel Glória- no Rio de Janeiro

Publicado em Categorias Últimas

4

 

As vésperas de ser inaugurado depois de grande reforma, o empresário Eike Batista vendeu o tradicional Hotel Glória, no Rio de Janeiro, ao fundo suíço Acron, no valor de cerca de R$ 200 milhões, de acordo com o que divulgou a Folha de São Paulo. A compra foi fechada no último sábado , dia 1 de fevereiro.

A Acron é um fundo de investimento suíço especializado no setor imobiliário, principalmente em hotéis de luxo. Em 30 anos de existência, adquiriu 46 propriedades.

A compra do Hotel Glória é o primeiro negócio do grupo no Brasil. Questionado pela Folha, o grupo EBX e Acron não quis comentar a compra do hotel que deverá ser inaugurado antes da Copa do Mundo.

Ainda não está claro quem vai gerir o hotel. Os suíços estão agora negociando com várias cadeias hoteleiras.

O HOTEL

Inaugurado em 15 de agosto de 1922, o Hotel Glória era um ponto estratégico. Ficava a apenas 1,5 quilômetro do Palácio do Catete, na época, sede do governo brasileiro. A proximidade entranhou no lugar uma identidade com o poder que se estendeu por décadas. Epitácio Pessoa esteve na cerimônia de abertura na condição de presidente da República. Foi o primeiro de uma série que incluiu Getúlio Vargas, Ernesto Geisel e Juscelino Kubitschek. O Glória serviu de residência para deputados, senadores e ministros, um fluxo de hóspedes ilustres só reduzido após a transferência da capital para Brasília, em 1960. Entretanto, ainda passaram por lá os presidentes José Sarney, Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva.

0Shares