Aviões de Papel pelos olhos do artista plástico paraibano Christus Nóbrega

Publicado em Categorias Últimas

ChristusNobrega

Cerca de cinco mil aviões de dobradura serão exibidos na exposição Brinquedos de Papel, que será inaugurada dia 9/7 no Elefante Centro Cultural, em Brasília – DF. Os objetos compõem obras que aludem ao barroco, onde o artista e professor da UnB, Christus Nóbrega, questiona aquilo que moldamos e nos manipula. Um objeto belo e do lar, cheio de requinte, romantismo e ingenuidade, mas que pode revelar estados de imperfeição e decomposição. Uma crítica do artista ao cenário político e social brasileiro. Para construir este novo trabalho recorre ao universo das brincadeiras infantis: os aviões de papel.

“Como artista e educador, reconheço a importância dos primeiros anos de vida na construção do indivíduo”, comenta o artista. Entre uma dobra e outra e nas experimentações com o material e com o espaço expositivo, o avião de papel se revelou o fio condutor das obras de Nóbrega. Primeiro, como símbolo de fuga, liberdade e busca por um lugar diferente, tendo como referência a mitologia grega de Ícaro, conhecido por sua tentativa frustrada de deixar Creta voando. Mas, também, o avião como instrumento de ataque e de guerrilha.

São as aeronaves de papel que guiam o espectador ao longo da exposição, que se divide em três partes. A primeira apresenta o Plano de Voo (os destinos, as cartas estelares e os planejamentos). Em seguida, a Construção do Avião (um paralelo que o artista faz com a formação do indivíduo, usando, neste momento, a mídia como matéria-prima). Por fim, na terceira parte, o público estará diante dos voos e dos aviões como são apresentados.

Para construir as obras, Nóbrega usou revistas e jornais coletados nos últimos meses, elementos que considera estruturantes da discussão política atual. Além dos periódicos, os livros são uma presença recorrente em seus trabalhos. Desta vez, utilizou exemplares que foram censurados pela Ditadura Militar ou manuais e enciclopédias das décadas de 1960 e 1970 que orientavam um tipo de comportamento social. “A exposição traz questões atuais em confronto com elementos históricos e se propõe a refletir sobre a construção de nosso cotidiano”, afirma o artista.

Brinquedos de Papel mapeia personagens importantes de diferentes momentos da história. Tem Maria Antonieta, a bela extravagante, símbolo da revolta popular; a presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Carina Vitral; e também outros ícones da juventude paulista que deixou de lado os brinquedos para fazer política e lutar por uma realidade diferente.

Com  curadoria de Cinara Barbosa, a exposição tem um aspecto de interlocução e estímulo à experimentação. “Colocar projetos em prática e experimentá-los, assim como o próprio espaço expositivo e a relação das obras nele”, explica Barbosa. Além disso, Christus Nóbrega retoma linguagens como a instalação, o vídeo e a escultura. O artista convida o público a interagir, refletir e questionar o estado que se vive hoje. “Se calar é assumir o lado do mais forte. O cenário atual é tão urgente que pauta todas as discussões e a arte, em seu caráter libertário, é intimada a problematizar o que vivemos”, afirma.

SERVIÇO

Abertura

09 de julho (sábado)

Vernissage: 17h às 22h

Elefante Centro Cultural

Endereço: SCLRN 706, Bloco C – Asa Norte, Brasília – DF, 70740-513

Telefone: (61) 3541-3146

crhistus

0Shares