Lucas Silva segue os passos de seu pai e estréia como jogador profissional no “SC Vianense” – em Portugal

Publicado em Categorias Destaques, Últimas

Ele nasceu em Portugal e viveu boa parte da infância e adolescência em Lagoa Seca, na Paraíba, onde sua mãe, a simpática portuguesa Ana Isabel, comanda com muito sucesso, o maravilhoso restaurante – Adega da Portuguesa!

Lucas André Pereira da Silva, 16 anos – filho da empresária e chef de cozinha Ana Isabel e do campinense e ex-jogador de futebol – Elpídio Pereira da Silva Filho (que jogou nove anos em Portugal e atualmente trabalha na Prefeitura de Lagoa Seca e mantém naquela cidade, uma Escolinha de Futebol com seu nome para crianças carentes, como forma de preservá-las das drogas e da crueldade das ruas) e irmão mais novo de Mariana, 14, e Pedro Amaro, 6.

Apaixonado por futebol, Lucas resolveu subir em ombro adulto e voar mais alto, e se mudou de mala e cuia para a cidade Viana do Castelo, em Portugal – já que possui as nacionalidades: brasileira e portuguesa.

E escolheu Portugal por vários motivos, entre eles: porque é o país aonde seu pai Elpídio Silva conheceu sua mãe e viveu por nove anos jogando futebol nos times: Braga, Boavista (onde foi campeão), depois Sporting e Vitória de Guimarães. Silva fez muito sucesso como jogador de futebol e se tornou um ídolo naquele país! Escolheu Portugal também porque tem muitos familiares do lado materno e principalmente, porque o Clube Português “Sport Club Vianense” abriu as portas para Lucas realize seu grande sonho: ser um jogador respeitado na história do futebol.

Pra encerar, Lucas afirma que está feliz e que a adaptação é mais fácil do que ele imaginava!

Boa sorte Lucas!

Estaremos na torcida para que você consiga realizar todos os seus sonhos.

ENTREVISTA POR ROGÉRIO FREIRE

RF – COMO NASCEU A PAIXÃO PELO FUTEBOL?

LUCAS – Eu acredito que tenha nascido na minha casa, já que meu pai foi um jogador profissional. Lembro-me de quando eu era pequeno, ele chegava do treino, sentava no sofá e ia jogar futebol no videogame. Eu brincava de chutar bola para ele e muitas vezes eu ia para o campo com ele para assistir os treinos. E, por muitas vezes, assistia ao vivo, aos jogos do time que ele atuava. Acredito que a verdadeira paixão pelo futebol se deve muito ao meu pai, porque ele é um grande exemplo como pai e jogador profissional.

RF – QUANDO VOCÊ DECIDIU SER JOGADOR DE FUTEBOL?

LUCAS – Até os meus 12 anos, eu jogava futebol apenas por diversão, para descontrair, para dar risadas com os amigos e passar o tempo. Quando fiz 13 anos, comecei a pensar mais “seriamente” sobre o assunto, isso antes da Copa do Mundo no Brasil. Quando a Copa começou, lembro com se fosse hoje, no jogo entre “Brasil e Croácia” que aconteceu no dia 12 de junho, eu olhava para os jogadores brasileiros cantando o Hino Nacional e me arrepiava todo. Então pensei:  “Um dia vou representar a minha seleção…”! E logo depois, comecei a treinar mais forte, sempre dava o meu melhor. Enquanto meus amigos treinavam apenas no sábado, eu treinava de terça a sábado e tudo ficou mais sério depois desse dia.

RF – PORQUE ESCOLHEU PORTUGAL?

LUCAS – Escolhi Portugal por vários motivos: o primeiro e principal deles se deve ao Clube “SC Vianense” que me abriu as portas para que eu possa realizar meu grande sonho. Escolhi Portugal também porque foi um país onde meu pai fez história no futebol, porque tenho familiares aqui e eu já conhecia o ambiente português.

RF – SER FILHO DE JOGADOR DE SUCESSO AJUDA OU ATRAPALHA?

LUCAS – Ajuda e atrapalha kkkkkk… Por um lado eu acredito que ajude. A mídia que fazem para vários jogadores hoje em dia é superimportante e ser filho de um deles pode ajudar muito para o futuro. Por outro lado, atrapalha, já que eu vou sempre ser comparado a ele – embora tenhamos características bem diferentes. Vão sempre exigir mais de mim por eu ser filho de um ex- jogador profissional. Mas, eu quero fazer mais do que ele fez no futebol por onde eu passar.

RF – QUEM É SEU ÍDOLO NO FUTEBOL?

LUCAS – Eu gosto de vários jogadores, muitos deles têm estilos de jogos diferentes. Gosto do Messi, Cristiano Ronaldo e Gabriel Jesus… Mas, eu não posso dizer que tenho um só ídolo. Para responder essa pergunta eu teria que dizer dois jogadores que me fizeram amar o futebol: meu pai e Ronaldo Fenômeno.

RF – É FÁCIL  ADMINISTRAR A SAUDADE DA FAMÍLIA E DOS AMIGOS?

LUCAS – Não, não é nada fácil! Tento evitar ao máximo ficar pensando neles durante o dia e a noite, antes de me deitar, converso com todos pelo WhatsApp. A saudade bate no peito com muita força em alguns momentos, mas, como quero conquistar meus sonhos, decidi seguir meu caminho, mesmo ficando distante da minha família que tanto amo.

RF – VOCÊ VAI CONTINUAR OS ESTUDOS! SONHA EM FAZER ALGUM CURSO?

LUCAS – Não tenho nada em mente ainda. Se fosse para escolher algum curso, seria o de Medicina.  Gostaria de ser médico em algum clube, ortopedista, nutricionista, algo que envolva o futebol na minha vida.

RF – QUAL SEU SONHO NO FUTEBOL? AONDE VOCÊ QUER CHEGAR?

LUCAS – Eu sai do Brasil com o objetivo de ser convocado por alguma seleção, seja ela Brasileira ou Portuguesa – já que tenho as duas nacionalidades. Quero ganhar todos os campeonatos que for disputar, como um Campeonato Nacional, Champions League e Copa do Mundo (como prêmios coletivos). Quero ganhar também bolas de ouro e prêmio Puskás (como prêmios individuais).

RF – Uma frase em que você acredita..

LUCAS – “Nunca desista”, minha frase desde pequeno…

“Depois que eu acreditei que tudo seria possível, tudo está sendo possível”, trecho de música…

0Shares