DRA. ADRIANA MELO SUGERE QUE FAVORÁVEIS AO FIM DO ISOLAMENTO ABDIQUEM DO TRATAMENTO CONTRA O COVID-19

Publicado em Categorias Destaques, Últimas

MATÉRIA DO SITE – ESTADO DE MINAS

Adriana de Oliveira Melo ganhou notoriedade nacional por ter sido uma das primeiras a identificar, em 2015, a relação entre o vírus da zika e os casos de microcefalia no Brasil

Indignada com a possibilidade de reabertura do comércio em Campina Grande (PB), onde mora, a médica Adriana de Oliveira Melo, reconhecida nacionalmente por ter sido uma das primeiras a identificar, em novembro de 2015, a relação entre o vírus da zika e os casos de microcefalia no Brasil, usou as redes sociais para sugerir que as pessoas favoráveis ao fim do isolamento social abram mão de respiradores caso sejam internados com suspeita de coronavírus.

“Sugiro a quem for favorável acabar o isolamento social e abrir o comércio, assinar um termo dizendo que abre mão de um respirador quando nós, profissionais de saúde, tivermos que escolher quem vai morrer ou viver”, escreveu ela no post em que destaca acreditar na ciência.

Especialista em medicina fetal e referência no tratamento da microcefalia no Brasil, ela tem utilizado as redes sociais para alertar seguidores sobre a importância da quarentena. “Minha preocupação tem fundamento, e se escolhermos ser irresponsáveis agora, veremos que a pandemia sairá do controle mais rápido do que podemos imaginar”, alerta ela.

0Shares